Marrakech - Informações Praticas

Conhecida como "Cidade Vermelha" devido a coloração da maioria de seus edifício a cidade de Marrakech é dividida em duas partes: a Medina velha e a Medina nova.
Na nova Medina com ruas e avenidas planejadas onde ate Lamborghini e Ferrari passando eu vi, lojas de grifes conhecidas (Zara, Guess, Armani entre outras), belos hotéis e campos de golf mostrada toda a prosperidade de Marrakech. Contrastando com essa modernidade e riqueza, a Medina antiga com suas ruas estreitas souks, herboristeria e a famosa praça Jemaa el Fna é o centro histórico e o local mais visitado da cidade. Devido a quantidade de fotos e informações que conseguir coletar desta magnifica cidade, decidi criar uma postagem com os principais pontos turísticos (Caso queira ver os pontos turísticos de Marrakech clique aqui) e esta postagem onde irei dar algumas informações sobre hotéis, transporte, restaurantes e Souks da cidade.
Marrakech
Rua Gza na medina antiga.
Vi uma frase de Fernando pessoa sobre Marrakech e achei tudo haver: "primeiro estranha-se, depois entranha-se".... Estranha-se deve ser o sentimento da grande maioria dos turistas quando chegam aqui. Quando decidimos ir para Marrakech comecei a intensificar a procura por pontos turísticos e passeio e vimos muitos blog falando que a cidade é pobre, que o transito é caótico, etc.... 
Quando chegamos ao aeroporto (muito bonito por sinal) e pegamos o ônibus ate rodoviária da cidade que era perto do nosso hotel ao passar na Medina nova pensamos: Nossa a cidade é muito bonita, nada do que eu estava pensando.....
Quando chegamos na rodoviária e entramos na velha Medina, começamos a pensar "meu Deus, o que to fazendo aqui...". Tudo era muito estranho, carros, pessoas, bicicletas, motos, carroças(de tração animal) e pessoas dividindo o mesmo espaço em ruas como a mostrada na foto acima. Comércios abertos nas portas das garagens das casas (foto abaixo), pessoas falando alto, alguns terrenos abandonados etc....
Com certeza não foi a melhor impressão que tivemos, ao sair de noite na Medina, a impressão não melhorou muito nem mesmo quando chegamos a praça Jemma el Fna....
Marrocos
Açougue nas ruas de Marrakech.
No dia seguinte, após o primeiro impacto, começamos a andar e conversar com as pessoas, com os vendedores e quase como um passe de magica o receio foi se transformando em paixão. Os demais dias foram indescritíveis belas recordações principalmente dos marroquinos e da energia contagiante que flui na praça Jemma el Fna ....

Como chegar:

Avião - Esta é a melhor opção para viajantes vindo da Europa. Alem das tradicionais Royal Air Maroc e Air France entre outras, o aeroporto internacional de Menara recebe voos low cost das empresas Ryan air e Easyjet. Para saber todas as cia que pousam em Marrakech clique aqui. Brasileiros não precisam de visto para visitar o Marrocos 

Aeroporto internacional
Aeroporto internacional de Marrakech.
Ônibus -  Para viajantes que estão fora do Marrocos e desejam chegar a Marrakech, a Eurolines faz o trajeto saindo de países como França e Luxemburgo, antigamente haviam saídas de Portugal mas elas estão suspensas. Mais informações sobre preços, países e horários de ônibus clique aqui. Para viajantes que já estão no marrocos, é possível chegar a Gare Routière de Marrakech(terminal de ônibus) vindo das principais cidades. Para saber preços e horários dos ônibus clique aqui.

Trem - Com o titulo de maior estação de trem da África, a Gare de Marrakech (Estação de trem) tem trens para todos os destinos no Marrocos. Infelizmente não é possível acessar a Gare vindo de países da Europa. Mais informações sobre trens, horários e preços clique aqui.
Marrocos
Gare de Marrakech.
Gastronomia:

O Marrocos é muito rico no que diz respeito a sabores e odores, ao contrario do que alguns viajantes imaginam, no Marrocos não encontraremos (pelo menos não com facilidade) o que conhecemos aqui no Brasil como comida Árabe, no entanto há outras especiarias dignas de comentários.

Couscous - Quando pensamos em Couscous (paulista) no Brasil, muita gente pensa aquela espécie de pudim com legumes, sardinha que os tropeiros levavam em seu Farnel que com o passar dos anos ganhou as mesas principalmente do paulista e que nada tem haver com o prato Marroquino.
O Couscous marroquino é um prato Magrebe feito de Sêmola de trigo legumes e carne (carneiro ou outra carne). Sempre muito bem temperado principalmente com açafrão (iguaria cara aqui no Brasil), na minha opinião o couscous marroquino é o prato que o turista em hipótese alguma deve deixar de experimentar. Em Marrekech é possível comer este prato pagando de 40 à 80 Dirhans (de 4 à 8 Euros).
Magrebe
Couscous Marroquino.
Tagine - Outro prato oriundo do Marrocos, o Tagine na verdade é o nome do recipiente cônico de cerâmica onde a uma carne é cozinhada em um molho contendo ingredientes como canela, açafrão, gengibre, alho, cominhos e pimenta. Devido ao formato cônico do tagine todo o vapor do cozido fica retido no seu interior e deixa a carne muito tenra. Na foto acima temos um cozido de Tagine ao lado do couscous. Um pouco mais barato que o Couscous o tagine pode ser comprado com preços entre 30 à 60 Dirhans.

Brochettes - Brochettes em geral são espetos de carnes servida com legumes. É possível encontrar brochettes de frango, peru, carneiro ou kefta. Em geral podemos comer um bom prato de brochette de kefta pagando de 20 a 45 Dirhans (2 a 4,5 Euros).
Marrakech
Brochettes de Kefta.
Doces e frutas secas - Principalmente na praça Jemaa el Fna é possível encontra barracas com doces, figos secos, date (nossa Tâmara), damasco, etc..
Apesar de parecer um pouco estranho, comer Tâmara com leite gelado é uma excelente opção de sobremesa.
Barracas com frutos secos
Diversas qualidades de Tâmaras.
Onde comer:

O local mais procurado pelos turistas em Marrakech é a Praça Jemaa el Fna. No centro turístico de Marrakech alem de vários restaurantes com terraços voltados para a praça, há varias barracas (parece uma feira) que servem comidas típicas com preços mais convidativos. Alem de comidas tipicas e preços mais baratos a simpatia do pessoal que trabalha nas barracas vale o jantar. Se for comer em qualquer restaurante na praça, vale mais a pena comer nas barracas.
Marrakech
Barracas praça Jemaa el Fna - gente simpática e comida barata.
Quem quiser comer num restaurante mais tranquilo com ar-condicionado, terraço, excelente comida e funcionários muito simpáticos (uma das donas me deu ate o nome de um livro de receitas marroquinas), no centro da Medina tem o restaurante Terrasse Ben Youssef. Próximo a Medersa Ben Youssef, os pratos não são caros e a qualidade e limpeza do local são bem convidativos. Mais informações sobre o restaurante clique aqui.

Marrakech
Restaurante terrasse Ben Youssef.
Hospedagem:

Por ser uma cidade muito turística, Marrakech possui muitas opções de hospedagem. O hotéis mais procurados pelos turista estão localizados próximos a praça Jemaa el Fna que é o centro turístico de Marrakech. Segue algumas opções de hospedagem:

Hostel - Para pessoas pensando em gastar o mínimo possível com hospedagem, sempre o mais indicado são os hostels. Em Marrakech é possível encontrar hostel com preços variando de R$ 20,00 a R$ 40,00 a cama em quarto compartilhado mais informações de hostels clique aqui.

Hoteis - Dentre as varias opções de hotéis que existem destacamos o IBIS Marrakech. Quem já se hospedou nessa franquia sabe que os preços não são tão caros (em Marrakech custa R$ 110,00 quarto duplo) e o padrão de qualidade é sempre o mesmo. Mais informações e reservas clique aqui.

Riads - Sem duvidas a melhor opção de hospedagem em Marrakech são os chamados Riads que são casa tipicas marroquinas que foram transformadas em pousadas.
Nos hospedamos no Riad Mahjouba, com preço aproximadamente de R$ 90,00 a suite, este Riad é muito agradável, bonito, limpo, serve um café da manha simples e saboroso (lembre-se que não estamos no Brasil onde comemos tudo no café da manha) e possui funcionários simpaticíssimos. O Sr. Saad dono do Riad sempre muito simpático e prestativo alem de dar algumas dicas sobre a cidade, possui contatos de agencias que realizam excursões para outras cidades do Marrocos ou acampar no deserto, mais informações sobre esse acampamento clique aqui.
Alem o staff do Riad ser muito prestativo, o riad esta localizado próximo a rodoviária de Marrakech (Gare Routiere) fato que facilita o acesso para quem chega de ônibus(avião também pois há uma linha de ônibus que faz o trajeto aeroporto-rodoviária que custa 30 Dirhans). Quem se interessar pelo Riad pode entrar em contato pelo telefone (+212-5243-83847) ou pelo email: resa.riadmahjouba@gmail.com. 
Marrakech
Patio central do Riad.
Marrakech
Vista do patio do Riad Mahjouba.
Compras:

Espalhados por boa parte da Medina antiga, os Souks(lojinha) são uma atração a parte em Marrakech. Há uma enorme quantidade de souks que oferecem lenços, sapatos, artesanato, roupa tipicas, CD's, Tapetes, lustres entre outros produtos.
Marrakech
Rua no centro da medina. e seus souks
Marrakech
Loja de sapatos típicos marroquinos.
Os vendedores na maioria das vezes são simpáticos e com certeza irão conseguir se comunicar com você independente do seu idioma. Em geral essas lojas vivem do turismo e como em todo local turístico, os vendedores tentam levar um pouco de vantagem quando um turista visita sua loja. Para quem quiser fazer compras no Marrocos, vou deixar algumas dicas:
- Nunca compre nada no primeiro dia, é muito mais fácil ser "enrolado" no primeiro dia;
- Tudo que você quiser comprar, normalmente encontrará umas 200 lojas com os mesmo produtos;
- Todos os vendedores irão falar que o produto dele é o melhor, por isso é mais caro, não acredite;
- Os vendedores são insistentes, se você não quiser comprar nada, simplesmente agradeça e saia, se não você perderá um bom tempo na loja....
- Todo preço que propuserem por um produto, pode oferecer 10% ou 20% desse valor que a negociação ira se concretizar.
Souks de lustres em  Jemaa el Fna.
Negociações - Pague o justo - Como falei no ultimo item, o preço inicial dos produtos no Souks sempre são muito acima do preço justo. Vou contar aqui algumas experiências que vivi por la:

Na barraca da foto abaixo, comprei um prato de cerâmica pintado. Inicialmente o vendedor pediu 280 Dirhans pelo prato depois de muita negociação (perdi uns 10 minutos), falei que só poderia pagar 30 Dirhans que não era europeu, que esse preço era caro para o Brasil e tal e comprei a peça por 37 Dirhans.

No dia que íamos embora de Marrakech planejamos pegar um ônibus na rodoviária (era próxima do meu Riad) e pagaria 60 Dirhans por dois bilhetes. Chegando na rodoviária, vários taxistas e motoristas e transporte turístico me abordaram oferecendo seus serviços. Todos cobravam entre 200 e 120 Dirhans para nos levar ao aeroporto. Negociei com um dos motoristas e acabei pagando 68 Dirhans...

Toda vez que você for pegar um táxi, não tente negociar, simplesmente peça para o motorista usar o taxímetro (conteur e francês), com certeza alguns irão falar que não trabalham assim, mas insista você irá pagar menos da metade que o taxista esta propondo.

Não fique bravo caso você compre uma coisa e veja o mesmo produto mais barato alguns metro depois, os vendedores ganham a vida assim, não estão querendo te fazer de bobo, ele somente estão tentando ganhar a vida num local onde a concorrência é muito grande.
Peças de cerâmica com temas berbere e tuareg.
Souks -Marrakech
Vendedores de CD.
As lojas mais legais que visitei em Marrakech são as Herboristeria. Herboristeria são uma mistura de farmácia, perfumaria e loja de temperos (isso mesmo tem de tudo um pouco) onde todos seus produtos são naturais. O lugar é lindo, com odores dos mais diversos e cores lindíssimas essas lojas são parada obrigatória para os turistas.
Marrakech
Temperos, flores secas e batons expostos na rua de uma Herboristeria.
Marrekech
Diversas flores secas usadas para aromatizar ambientes.
Hoje em pleno ano de 2013 com toda informação que temos, quando chegamos aqui ficamos admirados com tudo que encontramos e aprendemos conversando com os "farmacêuticos", nestas farmácias naturais podemos encontrar remédios naturais para Renite, sinusite, psoríase, diabetes, problemas hepáticos, asma, etc....
Dentre as centenas de coisas que conhecemos destaque uma espécie de delineador de olhos chamado de Cajal e o famoso óleo de Argan. O Cajal é feito com pedra pilada e azeite que alem de maquiagem serve para ajudar a umedecer os olhos (importante isso num lugar tão quente e com tanto sol).
Pedra que após ser pilada da origem ao Cajal.
Resultado do uso do Cajal.
O óleo de Argan é um dos principais produtos do Marrocos. Famoso no mundo inteiro este óleo pode ser usando na pele e no cabelo para hidratar protege-lo do sol. Caso seja seu interesse comprar o óleo, procure as associações de mulheres Berberes que são especialistas em sua fabricação. Em uma dessas associações minha esposa pagou 4 euros num frasco de 60 ml. Caso queira saber mais sobre os benefícios dos óleos de Argan clique aqui.
Óleo e fruto de onde é extraido o Argan.
Temperos em outras Herboristeria.
Agora que você já conheceu um pouco mais sobre o Marrocos, Acesse outras postagens abaixo e conheça os locais mais visitados do Marrocos e seus encantos.

Marrakech - Primeiro estranha-se, depois entranha-se - Guia definitivo do que fazer, comer e curtir na capital Marroquina. Clique aqui e descubra essa cidade cheia de encantos e história.
Medersa Ben Youssef - Visita obrigatória em Marrakech.

Praça Jemaa el Fna
- A praça mais famosa de Marrakech e talvez do Marrocos é o centro turístico da cidade de Marrakech. Diz a lenda que o nome Jemaa el Fna que significa Assembleia dos Mortos pois aqui era o local onde criminosos eram decapitados e tinham suas cabeças expostas para servir como exemplo para outros criminosos, mas a fonte não é tão segura. Conheça a história e atrações da praça mais famosa de Marrakch clicando aqui.

Encantador de Serpentes na Praça Jemaa el Fna.

Deserto do Saara - Durante minha estadia no Marrocos fui ate uma cidade chamada Zagora que serve como ponto de partida para um acampamento no deserto do Saara. Clique aqui e veja o relato de nossa noite no acampamento no Saara conhecendo um pouco mais sobre a cultura Tuareg Berbere.
Marrocos
Galera na duna aguardando o nascer do sol.
Ait-Ben-Haddou - Localizada na rota das caravanas de mercadores Berberes e Touaregs que traziam mercadorias do sudão através do deserto ate Marrakech, a cidade localizada as margens do rio Ounila é conhecida como a Porta de entrada do Saara. Tombado como patrimônio histórico pela Unesco o local já foi usado por diversos cineastas em filmes como Gladiador, A múmia, Alexandre e Príncipe da Pérsia, entre outros. Clique aqui para acessar nossa postagem!!!!
Marrocos - Saara
Vista panorâmica de Ait Ben Haddou.

Curtiu nossa postagem ou as fotos? Curta nossa pagina no facebook abaixo:

CONFIRA TAMBEM....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Passeie pelo mapa e confira todas nossas postagens clicando nos marcadores...