Guimarães - Onde nasceu Portugal

Localizada no Norte de Portugal, a cidade de Guimarães deveria estar na lista de todos os viajantes que desfrutam de ferias no país lusitano não só por sua beleza mas pelo papel crucial da cidade na fundação do estado português. A historia de Guimarães remete aos primeiros anos da era cristã onde um enorme granítico situado próximas as termas de Caldas das Taipas cita o uso das termas por romanos em 100 d.C..
Durante Alta idade média (Até 1139) a cidade de Guimarães era capital do condado Portucalense que era vassalo ao Reino de Castela. Após a morte do Conde D. Henrique de Borgonha, o condado passou a ser controlado por sua esposa D. Teresa de Leão que devido à laços familiares se associou ao reino galego de Leão. Um dos filhos do casal, o infante D. Afonso Henriques sai de casa aos 14 anos, se arma cavaleiro e inicia sua jornada pela independência de Portugalia. Em 1128 o Infante vence uma batalha contra o sua mãe e o Reino de Leão próxima a cidade de Guimarães e Infante assume o controle do condado de Portugalia (Batalha de São Mamede). Devido a importância da batalha de São Mamede na criação do estado português, Guimarães ficou conhecida como o Berço de Portugal.
Guimarães - Portugal
Castelo de Guimarães - A lenda conta que a Batalha de São Mamede ocorreu próxima a fortificação.
Guimarães - Portugal
Ara de Trajano- Inscrição honorífica a Trajano, datada de 104 d.C. - crédito da imagem
Durante os séculos seguintes, diversos monarcas realizaram benfeitorias na cidade. No reinado de D. Dinís a cidade foi parcialmente murada com intuito de proteger a vila que se formava ao entorno do castelo. Durante o império de D. João I, a Colegiada de Nossa Senhora da Oliveira recebe diversas doação do monarca em agradecimento a vitoria de Nuno Alvares Pereira na  Batalha de Aljubarrota (clique aqui para ver o mosteiro construído no local da batalha) e anos mais tarde, D. Afonso o Duque de Bragança ergue o magnífico Paço Ducal. Durante o século XVI o convento da Costa é abandonado pelos Agostinhos e entregue aos Jerônimos que ali iniciam grandes obras e estabelecem uma Universidade na cidade. 
Guimarães - Portugal
Remanescente da muralha medieval construída por D. Dinís.
Guimarães - Portugal
Caminho do castelo - Estatua em homenagem a D. Afonso Henriques

Como chegar

Trem - É possível chegar a cidade de Guimarães por trem saindo da cidade o Porto. O trajeto que demora aproximadamente 70 minutos e custa 3,10 €. Para maiores informações ou compra de bilhetes on-line, acesse o site da dos Comboios de Portugal clicando aqui.

Carro - Quem estiver de carro é possível chegar a Guimarães a partir do Porto em aproximadamente 30 minutos utilizando as estradas A7 e A3. Saindo de Braga demorará aproximadamente 15 minutos pela A11. Quem estiver na capital portuguesa deve seguir pelas estradas A3, A7 e A1, o trajeto demora aproximadamente 2h30.
Guimarães - Portugal
Sempre é um prazer dirigir em Portugal - Quem quiser conhecer o castelo da fotos clique aqui.

O que visitar:

Castelo de Guimarães - Construído no topo do campo de São Mamede, o castelo de Guimarães começou a ser construído no final do século XI a pedido Conde D. Henrique. Anos mais tarde o Rei D. Dinís ordena uma remodelação da fortaleza e termina a construção do muro que defendia o castelo e a vila de Guimarães. A atual aparência com suas 8 torres quadrangulares e muros com merlões piramidais que protegem a torre de menagem são o resultado de diversas intervenções realizadas  por diversos monarcas ao longo dos séculos. 
Guimarães - Portugal
Castelo de Guimarães - Resultado de muitas benfeitorias feitas ao longo de séculos.
Guimarães - Portugal
Acesso a torre de menagem do Castelo de Guimarães

Guimarães - Portugal
Castelo foi parcialmente destruído












Com o avanço nas táticas de guerra e na artilharia, o castelo de Guimarães perdeu sua função defensiva e foi transformado em prisão e posteriormente palheiro real. Com o passar dos anos o local o local foi abandonado e parte de suas pedras foram utilizadas em outras construções da cidade. Atualmente o local que está sendo restaurado é aberto à visitação.  



Igreja de São Miguel do Castelo - Apesar de possuir dimensões pequenas e decoração simples, a Igreja dedicada a São Miguel é rica em historia. Segunda a lenda, foi nessa igreja que D. Afonso Henriques foi batizado. Conhecida como capela real, a igreja construída no estilo românico é aberta a visitação. No interior da capela o visitante pode ver a pia batismal onde o 1ª Rei português foi batizado e uma lápide com a seguinte inscrição: “nesta pia foi baptizado o Rei D. Afonso Henriques pelo Arcebispo S. Geraldo no ano do Senhor 1106.”
Guimarães - Portugal
Igreja de São Miguel - Local do possível Batizado de D. Afonso Henriques
Paço dos Duques de Bragança - Inspirado nos palácios de Borgonha, o Paço dos Duques de Bragança em Guimarães foi construído no século XV a mando de D. Afonso I, Duque de Bragança. Muito utilizado pelos duques de Bragança durante o século XV, nos anos seguintes o edifício foi abandonado e chegou as ruínas.
Durante o governo de Salazar (1932- 1968) o local foi restaurado e se tornou residência oficial do presidente. Atualmente o local abriga um belo museu onde é exibido armas, tapetes persas, tapetes flamengos, etc....
Guimarães - Portugal
O Paço dos Duques de Bragança - Um dos palácios mais visitados de Portugal.
Confesso que quando visitei o local não sabia o que o museu ofereceria e gostei muito do que foi apresentado. Fique impressionado com as tapeçarias que ilustram cenas da chegada dos portugueses a Arzila assim como a tomada de Tânger pelos portugueses. Também gostei muito do salão dos banquetes com seu teto em formato de casco de caravela e suas procelas do século XVII. O preço para visitar o museu do Paço dos Duques é de 5,00  (Gratuito no 1ª domingo do mês). Para maiores informações, acesse o site do Paço dos Duques clicando aqui.
Salão dos Passos Perdidos - Tapeçaria ilustrando a tomada de Tanger.
Guimarães - Portugal
Diversas coleções expostas no museu Paço dos Duques de Bragança
Capela do Paço dos Duques - Localizado no interior do Paço dos Duques, a capela construída no estilo gótico possui em usa entrada oito colunas trazidas por D. Afonso de Ceuta como troféu de guerra (1415) e o Brasão do Duque esculpido na rocha. No interior da capela veem-se quatro retábulos de madeira do séc. XVII  e reproduções de telas italianas: uma de Rafael ”A Transfiguração” e outra de Domenichino, “A Última Comunhão de S. Jerónimo”. 
Guimarães - Portugal
Entrada da Capela do Paço dos Duques - Colunas de Ceuta e brasão do Duque de Bragança;
Guimarães - Portugal
Interior da Capela do Paço dos Duques  - Retábulos de madeira do séc. XVII
Largo da Oliveira - Localizado no centro histórico de Guimarães, o Largo da Oliveira conta muito sobre a história de Guimarães. Ao chegar ao Largo, o viajante se depara com a Igreja de Nossa Senhora da Oliveira (Igreja da Colegiada de Guimarães). Construída em 949 a igreja abrigava uma imagem de Santa Maria que era venerada por D. João I. Após a batalha de Aljubarrota o monarca financiou uma reforma na Igreja que foi concluída em 1413. Na frente da Igreja da Colegiada, temos o Padrão do Salado, monumento construído para homenagear os soldados e lembrar  a vitória de Dom Afonso IV sobre os mouros em 1340.
Guimarães - Portugal
Igreja da Colegiada e Padrão do Salado - Construções emblemáticas de Guimarães 
Ligando o Largo da Oliveira e a Praça de Santiago através das belas arcadas góticas temos o Domus Municipalis. O edifico decorado com esferas armilares e uma estatua que representa Guimarães foi paços do concelho durante o reinado de D. João I. 
Guimarães - Portugal
Domus Municipalis - Paços do concelho durante o reinado de D. João I. 
Praça Santiago - Reza a lenda que a imagem de Santa Maria que D. João adorava foi trazida para Guimarães pelo apóstolo S. Tiago e colocada num Templo pagão num largo que passou a chamar-se Praça de Santiago. Apesar de o templo pagão ter sido destruído, a praça que leva o nome de S. Tiago ainda conserva suas características medievais. Atualmente a praça é rodeada de Bares e restaurantes.
Guimarães - Portugal
Praça Santiago - Características medievais ainda preservadas
Guimarães - Portugal
Praça Santiago - Bares e restaurantes que animam a praça
Museu Alberto Sampaio  - O edifício branco ao fundo da foto abaixo abriga o museu Alberto Sampaio.  Instalado no edifício da antiga Colegiada de Nossa Senhora da Oliveira, o museu apresenta pinturas, arte sacra, esculturas e uma importante coleção de ourivesaria. Destaque especial para o cálice de D. Sancho I e as roupas usadas por D. João I vestiu na batalha de Aljubarrota. O preço para visitar o museu é de 3,00 .
Guimarães - Portugal
Museu Alberto Sampaio - Edifício Branco ao fundo do Jardim do Largo da Republica do Brasil 
Igreja de Nossa Senhora da Consolação e Santos Passos  - Construída em 1785, a igreja é um belo exemplar de arquitetura barroca. A igreja que substituiu a antiga igreja dedicada a Nossa Senhora da Consolação (construída em 1576) teve a Casa do Despacho e a Capela do Senhor dos Passos construída no século XIX.
Guimarães - Portugal
Igreja de Nossa Senhora da Consolação e Santos Passos

Largo João Franco - Também conhecido como Largo da misericórdia, o local abriga vários monumentos, restaurantes e edifícios típicos portugueses. Dentre os destaques temos uma fonte em granito construída em 1820 e a Escultura de Dom Afonso Henriques inaugurada em 2001.
Guimarães - Portugal
Largo da misericórdia - Edifícios e restaurantes típicos portugueses.
Guimarães - Portugal
Escultura do Rei D. Afonso Henriques, situada no largo João Franco

Rua de Santa Maria - Uma das primeiras ruas de Guimarães, a Rua Santa Maria era a ligação entre o Largo da Oliveira e o antigo Convento de Santa Maria que atualmente abriga a câmara municipal de Guimarães.
Rua de Santa Maria - Crédito da imagem.

O que comer:


Torta de Guimarães - A cidade de Guimarães é conhecida por suas receitas originarias de Conventos e um delicioso exemplo dessa herança são as Tortas de Guimarães. A torta na verdade é um folhado recheado com amêndoas e gila (abóbora).

Toucinho do céu - O doce que recebe esse nome devido a sua versão original ter banha de porco como ingrediente, o toucinho do céu é um bolo que assim como a torta de Guimarães é feito de ovos, amêndoas moídas e doce de gila (abóbora).


Toucinho do céu  - Crédito da imagem.

Usuários de Yahoo e netvibe, assine nosso FEED na barra lateral e fique sabendo de todas nossas atualizações. Semanalmente temos novidades!!!!!


Duvidas são bem vindas, postando uma duvida em nosso blog você esta ajudando outros viajantes como você....


Curtiu nossa postagem ou as fotos? Curta nossa pagina no facebook abaixo:

CONFIRA TAMBEM....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Passeie pelo mapa e confira todas nossas postagens clicando nos marcadores...