Rennes - Capital mundial da cultura na França

Uma das principais cidades da Bretanha Francesa (centro administrativo de Ile-et-Villaine), Rennes não é um destino turístico muito famoso aqui no Brasil. Pessoalmente, eu nunca havia ouvido falar sobre a cidade até meados de 2006 e quando fiquei sabendo que eu iria para a França. No mesmo momento, comecei a vasculhar a internet à procura de informações de qualquer tipo sobre a cidade/região e não achei nada muito confortante. As únicas informações disponíveis na net (pelo menos na época) diziam que Rennes era um grande centro universitário do Oeste Frances e que recebe anualmente muitos estudantes vindo de todos os lugares do mundo. 
Chegando a Rennes (Set. 2008) rapidinho fui me enturmando e conhecendo "gente nova". Os "muitos" estudantes estrangeiros realmente queriam dizer muitosss e acabei descobrindo que Rennes alem de estudantes do mundo todo (Espanha, Alemanha, Itália, Rep. Tcheca, Polônia, Grécia, Slovakia, Romênia, Turquia, Argentina, Chile, etc) tinha também muitos brasileiros!!!!
Rennes
Mix cultural em Rennes - gente de todos lugares do mundo.
Rennes
Apesar de cada um no seu lado - Grandes amigos
Rennes
Edifício qualquer na Place de Bretagne
Morei em Rennes por quase 2 anos e com certeza esse será um período inesquecível na minha vida. Aproveitando um momento de nostalgia, decidi escrever esse post não só para viajantes que com certeza irão passar por Rennes para conhecer Bretanha, mas para estudantes brasileiros que irão passar um tempo nesta agradável cidade francesa.
Rennes
Place Republique de Rennes
Rennes
Place de Bretagne - chafariz e esculturas.
A cidade de Rennes foi fundada  pela a tribo celta dos Redones (Daí foi derivado o nome da cidade) no local onde os rios Ile e Villaine se encontram em aproximadamente 200 a.C.. Durante o período de dominação romana, a cidade ganhou notoriedade por ser a porta de entrada do Oeste francês e ponto de convergência das estradas que ligavam as cidades de Angers , Corseul , Vannes, Le Mans, Avranches. Com o constante ataque das tribos Germânicas à região, roma construiu um sistema defensivo com fortalezas em pontos estratégicos e a cidade de Rennes passou a ser chamada de cidade vermelha devido a coloração dos tijolos usados na construção da fortaleza. 
A região onde Rennes esta localizada foi batizada como Bretanha quando em aproximadamente 500 d.C os bretões (tribos celtas) do sul das ilhas britânicas fugiram da dominação saxônica trazendo seus costumes para o continente francês. A vinda dos bretões fortificou e influenciou a região a tal pondo que o duque da Bretanha se rebelou contra o Rei Carlos I e a bretanha ganhou sua independência. Em 1491 Anna de Bretanha (Duquesa) se casa com Carlos VIII e apesar da Bretanha  voltar ao domínio francês sua autonomia foi mantida pelo Rei.
Rennes
Praça do Campo Jacquet - Estatua de Jean Leperdit.
Como chegar:

Carro -  A 350 km de Paris, o acesso a Rennes é feito pela autoestrada A11 e posteriormente A81. Quem vem de Bordeaux deve seguir pela autoestrada A10 até a A83 que vai direto a Rennes. 
Na França é possível realizar grandes trajetos de carona. A coisa funciona tão bem que há sites especializados colocar em contato pessoas que disponibilizam lugares em seus carros e viajantes procurando carona. Claro que o dono do carro cobra uma ajuda de custo para levar os viajantes, mas o preço é muito inferior em comparação com outros meios de transporte. Caso queria conhecer um desses sites clique aqui.

Trem - Esta é a maneira mais fácil e rápida de chegar a cidade. Saindo de Paris a viagem dura aproximadamente 2 horas e custa 59 €. Comprando com muita antecedência é possível comprar bilhete por 25 €(chamados PREM'S, mas não podem ser trocados em caso de desistência). Para obter informações sobre horários e preços de trens na França clique aqui.

Avião - Rennes possui um aeroporto que oferece opções de voos para as principais cidades francesa e para algumas cidades europeias inclusive com voos low cost para Barcelona, Dublin, Edimburgo, etc. Para saber mais sobre voo, destinos, cias que operam aqui e preços clique aqui

Agora que já conhecemos a historia da cidade e como chegar, vamos falar sobre o que fazer aqui. Como falei no inicio do post, Rennes é uma cidade universitária o que garante muita curtição durante a noite principalmente as Quinta-feira conhecida como "soirée étudiante" (noite dos estudantes) onde as ruas e bares da cidade ficam lotados. O principal ponto de encontro do pessoal de Rennes é a Rue de la Soif (rua da sede) que fica próxima a estação de metro Saint-Anne e oferece várias opções de bares e algumas discotecas. Todo mundo começa a noite por aqui e a 1 hs quando os bares fecham (há uma lei na França que obriga a maioria dos bares a fechar essa hora) as pessoas vão para os chamados Bar de la Nuit (bares da noite que ficam abertos até as 3h) ou boite (discotecas que fecham as 5h ou 6h da manha). No fim da Rue de la Soif (lado oposto a place Sant"Anne) há vários bares que ficam abertos até as 3 horas e uma discoteca chamada delicatessen que foi construída no edifício de uma antiga cadeia.
Rennes
Rue de la Soif -Festa garantida principalmente nas noites de Quinta.
Alem da noite, Rennes oferece algumas opções de visitação durante o dia, para quem não tem hábitos noturnos segue algumas dicas de lugares interessante na cidade.


O que visitar:

Porte Mordelaise -  A porta de Mordelaise era uma das quatro entradas da cidade de Rennes. Construída no século XV sobre as antigas muralhas romanas, esta entrada apresenta diferentes elementos de defesa medieval como fosso, ponte levadiça e os chamados mata cães (furos onde os defensores do castelo lançava óleo quente ou pedras contra os invasores). O local que já foi residência do governador da cidade e prisão durante a revolução francesa hoje abriga uma divisão de serviços municipais da cidade.

Rennes
Porte Mordelaise uma das antigas entradas da Cidade de Rennes.
Rennes
Cruzeiro entre a Place de Bretagne e a Porte de Mordelaise 
Rennes
Outro lado da Porte Mordelaise  e rua com características medievais.
Parlamento da Bretanha - Por ser uma região autônoma, a Bretanha tinha seu parlamento que se reunia em três cidades (Vannes, Rennes e Nantes) até a resolução que determinou que o parlamente ficaria definitivamente em Rennes. O edifício construído em 1618 marcou um período de grandes obras e crescimento da Vila de Rennes custeados com o aumento de impostos sobre a Cidra (bebida tipica da região).  Após a revolução francesa que causou o dissolução do parlamente o edifico se tornou um tribunal e hoje é um simbolo da cidade. É possível visitar o edifício agendando uma visita na secretaria de turismo da cidade. Mais informações clique aqui.
Rennes - França
Parlamento da Bretanha - Simbolo da cidade
Mairie de Rennes- Centro administrativo da cidade, o edifício projetado pelo arquiteto Jacques Gabriel foi construído entre 1734-1743 e foi um dos edifícios da universidade de Rennes  abrigando a faculdade de direito e ciências. O atual gabinete do prefeito já foi o laboratório de química. No centro do edifico há um relógio e um nicho onde havia uma estatua de Luis XV que foi destruída durante a revolução francesa. A antiga estatua foi substituída por uma escultura de Ana da Bretanha ajoelhada chamada de monumento da vergonha nacional pelo jornal Breiz Atao  e que também foi destruída em 1932. Desde o ataque a estatua de Anna da Bretanha o nicho permanece vazio.
Rennes
Praça da Mairie e edifício da Mairie.
A praça da mairie de Rennes é o local onde ocorrem muitas manifestações artísticas como concertos ou encenações ao ar livre. Todos os anos o local recebe uma iluminação especial e um espetáculo de luz e som impressionante quem quiser ver na integra o espetáculo de 2009 (ano que a foto abaixo foi tirada) clique aqui. A foto abaixo foi tirada entre o minuto 6' e 7'30''.
Rennes
Mairie iluminada durante o show de natal.
Opera de Rennes - Localizada na Praça da Mairie, a opera de Rennes foi aberta em 1836. O edifício foi muito danificado no incêndio que destruiu boa parte dos edifícios do centro da cidade e após essa catástrofe a opera foi restaurada recebendo um complexo de lojas e duas alas de apartamentos nas laterais. Não sei se propositalmente ou não mas o edifício da opera possui uma fachada convexa e a Mairie em frente a opera possui uma fachada concava dando uma impressão de duas peças de quebra-cabeça que se encaixam.  Com a construção do teatro T.N.B. (Théâtre National de Bretagne) a opera de Rennes passou a receber somente espetáculos líricos. Mais informações sobre espetáculos e preços clique aqui.
Rennes
Opera de Rennes iluminada para o Natal.
Rennes
Edifício da Opera durante o dia.
Musée des beaux arts - O edifício do museu construído em 1846 também pertenceu a Universidade de Rennes até 1911 quando foi transformado em museu. As obras aqui expostas foram "adquiridas" durante a revolução francesa quando os revoltosos confiscaram obras de artes de igrejas e civis da cidade como o marques Christophe-Paul de Robien e o marques Livois que possuíam uma impressionante coleção de artes.  Com custo de 5 €, o museu de belas artes de Rennes abriga uma das mais raras coleções de artistas provenciales assim como pinturas, esculturas, objetos egípcios, gregos. Destaque para objetos de arte Celta e um conjunto exclusivo de desenhos de artistas como Leonardo da Vinci, Botticelli, Dürer e Rembrandt. Mais informações sobre o museu de belas artes de Rennes clique aqui.


Rennes
Musée des beaux arts de Rennes.
Catedral de Rennes - A imponente catedral de St-Pierre de Rennes (São Pedro de Rennes) passou por muitas modificações em consequência do desmoronamento de sua fachada. O atual edifico foi inaugurado na pascoa de 1844 e devido as diversas intervenções na igreja o seu exterior apresenta diversos estilos arquitetônicos. Seu interior é decorado com mármore doado pelo Papa Pio IX e apresenta esculturas, pinturas sacras, estuques e detalhes em ouro. Para obter mais informações sobre a catedral de Rennes  clique aqui.
Rennes
Fachada da Catedral de Rennes.
O que comer:

Galettes bretonnes - Um prato cuja a aparência lembra um crepe (os crepes aqui são doces) é o mais famoso prato Bretão. O tradicional Galette bretão (Galettes complète) vem com presunto, queijo gruyère e um ovo quase cru sobre o recheio. Apesar de parecer um pouco estranho esse ovo quase cru, não deixe de experimentar essa especialidade regional. Caso a historia do ovo seja muito para você, há outras opções de Galettes como por exemplo Galettes au champignon. O preço de um galette varia de acordo com a casa mas podemos achar preços variando de 8 € a 20 €.
A região da Bretanha assim como a Normandia são conhecidas pelas suas Cidras, não deixe de comer um Galette acompanhado de um boa Cidra (2 € no mercado). Quem não curte muito álcool pode pedir uma cidra doux que garanto.... Para os que preferem bebidas mais fortes, a vizinha Normandia fabrica o Calvados que pode ser achado por aqui e também é feita de maça.
Culinária de Rennes
Famoso crepe bretão.[1]
Frutos do Mar - Rennes possui um das mais famosas feiras de frutos do mar da França. Um dos pratos mais comum é o de Batata frita com Marisco (Moules frites). Em geral os mariscos são cozidos no vinho com muita cebola, mas há outras opções de preparo. O preço do prato pode variar de 8 a 18 Euros.
Lille
Porção de Moules Frites.
Galletes Saucisse - Feito com a mesma massa do gallete bretonne esse "lanche" é uma linguiça tipica da região enrolada no gallete, os Galletes Saucisse são as melhor opção de fast-food antes dos jogos do Rennes (time de futbol da 1º divisão francesa).
Galletes Saucisse - Hot Dog Bretão.

Edifícios e Arquitetura:

A arquitetura dos edifícios da cidade também chamam a atenção com os edifícios chamados maison à colombages ou maison à pans de bois. Cada andar desde casa é feita com molduras de madeira preenchidas com tijolos (normalmente cru) lama e gesso (ou materiais leves). Esse tipo de construção tipica da idade média foi usada no oeste da França até o começo do século XIX. Em Rennes é possível ver alguns exemplares desta arquitetura medieval na da place champs de Jacquet (foto abaixo) os da Rue Saint Michel (Rue de la Soif) ou na Rua du Chapitre  ou de maneira mais dispersa em outras ruas da cidade.

Rennes
Casa medieval no centro de Rennes - Rue du Chapitre.
Rennes
Detalhe da arquitetura e das esculturas de madeira na rue du Chapitre.

Festa e eventos e diversão - Se você está indo morar em Rennes, a cidade oferece várias opções de lazer para seus residentes (turistas também podem participar dos eventos, basta  a data de sua viagem coincidir com o evento) Vou listar aqui as principais festas que participei em Rennes.

Yaouank -A Bretanha tem muito orgulho de seus ancestrais celtas e a população local mantem muitas de suas tradições ainda hoje. Uma dessas tradições são as chamadas fest-noz (festas bretãs) que ocorrem em vários locais da cidade. A Yaouank com certeza é a maior fest-noz da região e acontece durante o mês de Novembro (mais informações clique aqui). Neste festival há shows com bandas que cantam em bretão e/ou tocam instrumentos celtas(clique aqui para conhecer a banda  Les Ramoneurs De Menhirs - Punk rock) e é muito comum o pessoal entrar no ritmo e dançar como os antigos bretões. É impressionante ver 500 pessoas ou mais de mãos dadas formando caracóis(essa é umas das danças). 
Quem não quiser esperar o Yaouank  para aprender alguns passos de dança bretã, pode ir no Irish pub ao lado do parlamento da bretanha que aos Domingos sempre há uma banda e uma galera dançando e ensinado o pessoal (a galera é mais velha mas vale a pena). Não é cobrado couvert e você só paga o que consumir.

Transmusicales -Um dos maiores festivais de musica da França o Transmusicale transforma a cidade em uma sala de concerto. Há bandas tocando em diversos lugares da cidade e muitas atrações são gratuitas. Apesar de não ser um festival onde bandas do circuito internacional se apresentam, o Transmusicale já revelou muita gente para o cenário francês. O evento pode ser uma excelente opção para curti a cidade e conhecer outras pessoas. Mais informações sobre o festival que acontece todos os anos clique aqui.
Rennes 2008
Cartaz de divulgação do transmusicale de Rennes.
Rennes
Decoração do canal St-Martin durante evento de pirotecnia.
Excursões e visitas guiadas - Para estudantes residentes em Rennes, o centro de mobilidade internacional oferece uma excursão guiada por mês para uma cidade histórica da Bretanha. Alem de conhecer um lugar bacana por 10 € (custo total sem alimentação) e ter um guia especializadíssimo na historia do local, essas excursões são excelentes opções para conhecer outros estudantes em Rennes. Para se ter uma ideia das excursões do UeB, a foto abaixo que mostra o Mont Saint Michel foi tirada na minha primeira excursão pelo UeB. Quem quiser ver a agenda de excursões e atividades culturais do centro de mobilidade de Rennes clique aqui
Excursão realizada com o UeB
Primeira excursão que fiz com o pessoal da UeB.
Patinoire Le Blizz - Quem curte patinar no gelo ou quer se arriscar na brincadeira pode fazer uma visita no Le Blizz que possui uma pista de patinação e funciona o ano todo. Para usar a estrutura do local basta alugar os patins e curti a brincadeira. Mais informações clique aqui.
Rennes
Metade ai não sabia nem o que tava fazendo.
Boliche - No centro comercial Alma é possível reunir uma galera para jogar boliche. Com um custo de 5,70 € por partida + 1,60 € de locação dos sapatos essa é outra boa opção para estudantes que irão morar em Rennes. Mais informações sobre o boliche clique aqui.
Centro comercial Alma
Alguns amigos de 2008 reunidos para uma partida de boliche.
Jardins e Parques - Assim como todas cidades francesa, Rennes oferece uma boa quantidade de parques e jardins. Dentre os principais parques da cidade irei citar o Gayeulles, o Thabor e o Saint-Georges. 
Um dos maiores parques da região, o Gayeulles fica próximo ao campus da Université de Rennes I. O local possui uma grande área verde, pista de cooper e quadras onde sempre é possível encontrar uma galera jogando um fut. Evite correr no parque de noite, pois área é muito grande e há vários locais sem iluminação. É comum corredores se perderem no parque.
Outro parque muito interessante e próximo a praça de Sant'Anna (no centro da cidade) é o Thabor. Com área de 10 hectares, o local é a mistura de Jardins ingleses, franceses. O local é muito apreciado principalmente na primavera onde o pessoal costuma fazer pique niques.
Também no centro da cidade, os Jardim Saint-Georges faziam parte dos jardins da abadia construída no século XI pelo Duque Alain III. Hoje o antigo edifico pertence a prefeitura da cidade e na parte de trás há uma das piscinas municipais da cidade. 
Rennes
Jardins Saint-Georges - Centre ville.
Les amis de Juçaral - Assim que cheguei a Rennes, os primeiros brasileiros que conheci por lá foram a Katia e a Vanessa que já podem ser consideradas veteranas de Rennes. Nesta mesma época elas me convidaram para participar de um projeto social que desde 1984 ajuda a cidade de Juçaral com a venda de 12000 garrafas de Suco de Maça. Haja maça para tanto suco e apesar de alguns fazendeiros da região de Rennes doarem uma parte de sua produção de maçãs é preciso muita gente para colher os frutos e é ai que os voluntários entram... Alem do lado social, o dia da colheita é ótimo para socializar/conhecer gente nova. Quem quiser conhecer o projeto clique aqui.
Rennes
Primeiro caminhão de maças do dia.
Rennes
Pausa para o café.

Hospedagens - A cidade oferece algumas opções interessantes de hospedagem, Segue algumas dicas:

Hostel -Em Rennes há um albergue que por sinal é bem localizado e credenciado na rede Hosteling Internacional. O local oferece camas a 22 €. Para fazer sua reserva clique aqui.

Hotéis - Há uma grande variedade de hotéis no site do booking. Eu recomendo ficar mais próximo da Republique que é o centro da cidade mas como a cidade é tranquila e pequena não há zonas de riscos clique aqui para acessar um link com varias opções de hospedagem.

Para estudantes que irão morar em Rennes por períodos superiores a 1 mês, eu aconselho a locar uma residencia universitária. Há duas opções de locação: studio com uma cozinha e banheirinho no quarto (20 mts²) e as chambres (9 mts²) onde a cozinha e o banheiro são compartilhados. Eu morei nos dois e o que mais curti foram as chambres. Apesar de perder um pouco de conforto e dividir a cozinha com outros estudantes, essa "vida em comunidade" ajuda as pessoas a interagirem. Alguns dos melhores amigos que encontrei em Rennes devo agradecer a cozinha compartilhada.
Rennes
A fatídica cozinha de Beaulieu - Melody, Fernanda e Fabi.
Quem gerencia as residencias universitárias em Rennes é o Crous. As duas principais residencias são Beaulieu perto do Campus de Rennes I (exatas) e o Villejean que fica em frente ao Campus de Rennes II (Letras, artes, etc). Eu morei em Beaulieu 33 durante 6 meses a um custo de 180 € por mês.
Rennes
Festa com comida italiana em Beaulieu.
Rennes
Argélia e e Marrocos representados nas chambres.

Estudando Frances:

Outra ótima opção para residentes ou viajantes que desejam fazer intercambio, são os cursos de Frances em Rennes II. Quando morei em Rennes participei do curso do Cirefe oferecido na Université Rennes II. Alem de ser um ótimo local pra integração, se você realmente levar o curso a serio irá aprimorar seu francês. Algumas programas de estudo oferecem 1 semestre de curso gratuito no Cirefe. Mais informações sobre os cursos clique aqui.
Primeira turma que participei no Cirefe.

Passeios de Fim de semana:

Alem de todas essa diversidade cultural, da historia, da arquitetura e opções de lazer, a cidade de Rennes ainda é a passagem obrigatória para viajantes que desejam conhecer a Bretanha. Para ajudar voce, escrevi uma postagem falando sobre cada lugar:


Curtiu nossa postagem ou as fotos? Curta nossa pagina no facebook abaixo:

CONFIRA TAMBEM....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Passeie pelo mapa e confira todas nossas postagens clicando nos marcadores...