Machu Picchu - A cidade perdida dos Incas

Hoje no blog contarei um pouco da história de Machu Picchu. Talvez esta seja uma das postagens mais difíceis de fazer pois no meu ponto de vista, não dá para expressar em palavras ou em fotos o sentimento que temos quando andamos por essas ruínas. 
A cidade cujo nome significa montanha velha (em idioma Quechua) esta situada no topo de uma montanha a 2400 mts de altitude próxima a cidade de Águas Calientes (ou melhor Águas Calientes fica próximo de Machu Picchu) no vale Urubamba. A cidade que hoje é considerada um patrimônio da humanidade pela Unesco foi redescoberta pelo explorador Hiram Bingham professor da Universidade de Yales no ano de 1911 ajudado por moradores locais que o conduziram as ruínas. Ao chegar ao local o explorador americano fez a seguinte anotação em seu diário:

Would anyone believe what I have found? - Acreditará alguém no que encontrei?

Cidade perdida dos incas - Peru
Chegada a Machu Picchu - Primeira visão da cidade.
O responsável pelo apelido "cidade perdida" também foi Bingham que escreveu o livro intitulado "The lost city of Incas"( A cidade perdida dos Incas) onde contava detalhes do seu mais recebente achado arqueológico. A descoberta da cidade perdida levou os historiadores à muitas perguntas como: Qual a finalidade dessa cidade invisível aos olhos das pessoas que passam pelo Vale Urubamba?  
Com varias construções religiosas usadas em rituais sagrados, grandes áreas voltadas para agricultura e observatórios astronômicos que intrigam estudiosos, não há um consenso sobre a exata função de Machu Picchu na sociedade Inca. Outro fato estranho sobre Machu Picchu são os indícios que a cidade foi abandonada antes da chegada dos espanhóis ao Peru sem motivo conhecido.
a cidade perdidas dos Incas
Vista panorâmica de Machu Picchu próximo a casa do guarda.
As informações que parecem ser fundamentadas são que a cidade foi construída no século XV sob as ordens do Inca Pachacuti (mais informações sobre Pachacuti  clique aqui) e manteve o excelente estado de conservação por não ter sido encontrada pelos espanhóis, pois durante a conquista do Peru pelo comandante espanhol Pizarro todas as edificações Incas foram destruídas por serem consideradas hereges. 

Como chegar:

Trem - Esse é o meio de transporte mais comum para chegar a Machu Picchu. Não é necessário comprar o passeio em uma agencia de turismo. Quando visitei o lugar, comprei o ticket do trem no escritório da Perurail na praça de armas em Cusco por US$ 141,00. O ticket dá direito ao trajeto ida e volta de Cusco-Ollantaytambo em ônibus e Ollantaytambo - Águas Calientes no trem Vistadome com direito a café da manha e vagão panorâmico. Em Águas Calientes é possível subir até Machu Picchu de ônibus ou caminhando. Para maiores informações leia as dicas abaixo.

Ônibus - O único lugar que tem ônibus para Machu Picchu é Águas Calientes (ultimo trecho da viagem). O bilhete desse ônibus que faz o transporte entre a cidade e a entrada de Macchu Pitchu pode ser comprado na praça central da cidade (a cidade é minuscula, você irá achar fácil) e o preço da viagem de ida e volta é de US$ 17,00 por adulto.

Caminhando - Há viajantes que preferem realizar a famosa trilha Inca que pode durar de 2 a 4 dias dependendo do local da partida (Ollantaytambo é o mais comum) e do clima. Sobre o caminho, já ouvi diversos relatos apaixonados onde os viajantes relatam que adoraram fazer a trilha, entretanto também ouvi relatos onde os viajantes passaram por maus momentos. Quem decidir realizar a trilha deve procurar um guia local e pensar bem antes de iniciar o caminho. Uma vez na trilha, é andar durante 2 ou 4 dias só parando para dormir. Só faça a trilha se você está acostumado a fazer trekking.
Para os menos audaciosos é possível subir a montanha caminhando a partir de Águas Calientes, o caminho é íngreme mas alem do contato com a natureza você economiza US$ 17,00 do busão.
Perurail - Machu Picchu
Trem com destino à Águas Calientes - Machu Picchu em Ollantaytambo
Há mais duas opções de Trens em Ollantaytambo, o trem extra luxuoso chamado de Hiram Bingham que custa uma puta grana e o EXPEDITION que costuma ser mais barato. Para viajar nos trens mais baratos é preciso comprar os bilhetes com antecedência. Mais informações sobre os trens no Peru acesse o site da Peru rail clique aqui.
Machu Picchu
Perurail - Trens com teto em acrílico para que os viajantes aproveitem a viagem.
Aguas Calientes - A pequena cidade as margens do rio Urubamba alem de ser o ponto de partida para turistas que vão conhecer Machu Picchu, oferece banhos termais para seus visitantes por 10 Soles (US$ 4,00). Como fiz um bate e volta em Machu Picchu, não tive tempo para desfrutar do local. Caso você tenha interesse nessa estancia termal, clique aqui e acesse o site do escritório de turismo.

 Homenagem a Pachacuti  Machu Picchu
Fonte Inka - Homenagem a Pachacuti no centro de Águas Calientes.
Tirando as termas e a natureza ao redor, a cidade não possui outras opções de visita. No entanto os viajantes deve considerar passar uma noite em Águas Calientes para subir a Machu Picchu cedinho e ver o nascer do sol que deve ser fantástico. Daqui também saem excursões para Huayna Picchu ou Wayna Pikchu que fica em frente a montanha de Machu Picchu. Dizem o caminho é fantástico, mas atenção o numero de pessoas na trilha é limitado pelo governo, reserve seu lugar com antecedência.
Rumo a Machu Picchu
Força do Rio Urubamba - Águas Calientes.
A cidade perdida - Para facilitar a postagem, o mapa abaixo mostra os principais locais da cidade. Com exceção das pessoas que decidem fazer a Trilha Inca, todos os turistas acessam as ruínas pelo mesmo local, a chamada cabana do guardião. Antes de iniciar o passeio dentro da cidade há uma estrutura com hotéis, restaurantes e bares. Neste local também é possível contratar um guia local para contar as historias da cidade.
Já li relatos de viajantes que pagaram mais caro e se hospedaram na entrada da cidade e curtir momentos como o nascer e por do sol. Com certeza deve vale a pena, mas imagino que se hospedar aqui deve pesar no bolso. Não esqueça que o acesso a Machu Picchu irá custar 128 soles por adulto!!!
Machu Picchu
Mapa de circulação em Machu Picchu tirada do site travelcusco
Cabana do Guardião - Uma das poucas construções que receberam um Telhado de sapé (provavelmente igual ao usado pelos Incas) fica localizada em posição estratégica e controlava o acesso ao Sul da cidade. Antes de chegar a porta principal da cidade, os turistas passam por uma região agrícola onde a foto abaixo foi tirada.
Chegando a Machu Picchu
Caminho pela zona agrícola da cidade antes da cabana do Guardião
Machu Picchu
Vista da área agrícola de Machu Picchu.
Este é o local onde as fotos mais famosas de Machu Picchu são tiradas e onde os visitantes ficam admirados com com toda a beleza e harmonia entre cidade e natureza, alias, os incas respeitavam muito a natureza e tentavam construir suas edificações sem agredir a natureza. 
Próxima a cabana do Guardião temos um antigo cemitério inca e a rocha funerária onde especula-se que os rituais de sacrifícios de animais eram realizados.
Machu Picchu
Centro da cidade de Machu Picchu - Cabana do Guardião no alto em posição estratégica.
Bairro residencial e pedreira da cidade - Passando pelo portão de acesso a cidade e caminhando sentido a Praça dos templos, encontraremos as primeiras edificações da cidade. Nestas casinhas moravam as pessoas comuns de Matchu Picchu. 
Machu Picchu
"Bairro" residencial de Machu Picchu.
Machu Picchu
Pedreira de Machu Picchu - caminho obrigatorio sentido Praça dos tempos
Continuando a caminhada chegamos a pedreira da cidade. No local podemos ver algumas pedras que os incas começaram a extrair da montanha. Como os incas que não possuíam ferramentas de corte, as rochas eram "cortadas" com auxilio de pedaços de madeira e usando técnicas de choques térmicos aproveitando-se de pequenas fissuras na rocha.
Machu Picchu
Pedra cortada manualmente para fabricação de blocos.
Praça Sagrada - Nesta praça encontramos 2 templos: o Templo das três janelas e o Templo Principal onde ambos possuem pedras polidas e encaixes perfeitos. O tempo das três janelas como o próprio nome já diz possui 3 janelas viradas para a praça central da cidade (10 no mapa). O templo principal ao lado do templo das 3 janelas possui nichos onde provavelmente múmias e ídolos eram expostos. Os incas acreditavam que as múmias de seus ancestrais podiam passar conhecimento para os mais novos.
Machu Picchu
Templo das três Janelas 
Machu Picchu
Templo principal de Machu Picchu.
Setor real -  O setor real da cidade é composto pelo palácio real (local onde acredita-se que Pachacuti dormia em suas visitas a Machu Picchu) e pela fonte real. Nesta parte da cidade podemos ver a típica arquitetura real inca onde alem dos cômodos maiores com uma única entrada (que aumentava a segurança do local) encontramos paredes com nichos usados para abrigar ornamentos e ídolos. As pedras do local que chegam a pesar até 3 toneladas são cuidadosamente polidas e encaixadas com perfeição (mais informações sobre o trabalho com as rochas feitas pelos incas clique aqui). 
Machu Picchu
Detalhe do polimento da parece com encaixes perfeitos.
Próximo ao Palácio real temos a primeira fonte da cidade. Machu Picchu é alimentado por um canal de 800 mts que transporta água de uma nascente próxima à cidade para 16 fontes no interior da cidade. Como a água das fontes é distribuída por gravidade,a primeira fonte fica no setor real para proporcionar a água mais pura para a realeza.
Machu Picchu
Fonte real - Primeira fonte da cidade de Machu Picchu.
Templo do Sol - O local que era usado como observatório astronômico é a unica construção circular de Machu Picchu (e talvez de todo império inca). O templo de pedras polidas segue o formato da rocha que serve como base para o templo e possui paredes levemente inclinadas com duas janelas. As janelas são alinhadas com o ponto onde o sol nasce tanto no solstícios de inverno quanto nos solstício de verão. A partir das datas de solstício os incas programavam seus ciclos agrícolas.
Machu Picchu
Templo do Sol - Machu Picchu.
Machu Picchu
Interior do templo do Sol - Machu Picchu.
Exatamente abaixo do templo do Sol temos a chamada tumba real. Acredita-se que esta gruta de paredes polidas era usada como mausoléu onde suas múmias eram guardadas. Os três degraus na entrada da gruta representam os três níveis do universo Inca representado pela serpente( mundo da trevas), o puma (vida terrena) e o condor (mundo celestial). Alguns historiadores afirmam que a múmia de Pachacuti  repousava aqui.
Machu Picchu
Tumba real - Machu Picchu.
Templo do condor -  O templo tem o formato de um condor de asas abertas. No solo do templo é possível ver uma rocha no formato do corpo da ave, e as pedras onde os dois perébas ficaram parados formam as asas do condor em voo. Os incas acreditavam que a ave conduzia os mortos para o plano espiritual. O local foi definido por Hiram Bingham na época do descobrimento como prisões devido a grande quantidade de nichos na pedra, no entanto historiadores acreditam que os nichos eram usados para guarda múmias.
Machu Picchu
Templo do condor - Machu Picchu.
Essas estruturas próximas ao templo do condor quando cheias de água como na foto abaixo formavam um espelho que provavelmente era usado para observar a posição das estrelas.
Machu Picchu
Estruturas para visualização dos astros
Residência das virgens do sol - No lado oposto ao templo das três janelas temos a residência das virgens do sol. Neste conjunto arquitetônico que fica próxima a praça central da cidade era o local onde as virgens pertencentes a realeza se confinavam e aprendiam praticas como artesanato e costura.
Machu Picchu
Praça principal de Machu Picchu - acesso para a casa das virgens do sol.
Intihuatana - É a rocha localizada em uma colina de formato piramidal no centro de Machu Picchu. O nome Intihuatana que significa pedra que amarra o sol tem se mostrado um indicador preciso da data dos dois equinócios e outros períodos celestes significativos. Nos dias 21 de Março e Dezembro as 12hs o sol fica exatamente em cima da rocha não gerando algumas sombra no local, por isso os incas falavam que neste momento o sol estava amarrado a pedra. Alem disso a pedra está no centro da cidade e alinhada com as 4 principais montanhas ao redor de Machu Picchu.
Machu Picchu
Intihuatana  centro espiritual da cidade
Sinceramente a energia aqui é fantástica, algo inexplicável. Lendo sobre as pedras chamadas de Intihuatana pelos incas descobri que essas pedras eram o centro de energia do local e que os xamas acreditavam que quando uma pessoa sensível tocava a pedra, sua visão se abria para o mundo espiritual .Essas pedras foram alvo de perseguição dos espanhóis sendo destruídas sistematicamente. Os Incas acreditavam também que quando essa pedra era quebrada as divindades que davam a vida ao local morriam ou partiam. Como os homens de Pizarro nunca acharam Machu Picchu, Intihuatana e seus espíritos permanecem em sua posição original. 
Próxima a Intihuatana há uma outra rocha que é a replica exata das montanhas de Machu Picchu e Huayna Picchu.
Machu Picchu
Rocha no formato das montanhas de Machu Picchu e Huayna Picchu.

Usuários de Yahoo e netvibe, assine nosso FEED na barra lateral e fique sabendo de todas nossas atualizações. Semanalmente temos novidades!!!!!


Curtiu nossa postagem ou as fotos? Curta nossa pagina no facebook abaixo:

CONFIRA TAMBEM....

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Passeie pelo mapa e confira todas nossas postagens clicando nos marcadores...